Quem sou

Eu detesto falar de mim. Sou uma pessoa fechada a poucos amigos, bem reservada. Isso é um esboço de autobiografia, incrível para quem não sabe escrever posts grandes. Meus pais contam que eu fui uma criança muito chata, do tipo que não conversava com ninguém e estava sempre entretida fazendo alguma coisa ou descobrindo como algo funcionava, então não perdia meu tempo conversando com vizinhos, parentes e amigos dos meus pais. Eu não aprendi a fazer mimos só para agradar.

Pelos 5 anos eu gostava muito de escrever. Sumia todas as canetas Bic azuis do meu pai (porque ele só usava dessa) e rabisquei todas as paredes da casa com giz de cera repetindo as letras e números que me ensinaram na escola. O melhor é que tenho fotos disso. Foi aos 5 também que tive que sair da minha primeira escolinha por conta de sofrer discriminação racial dos professores e funcionários.

Eu não cultivava amizades. Fazia colegas. Minha mãe não deixava ninguém ir lá em casa, nem eu ir na casa de ninguém e eu também não podia brincar na rua. Também valia pro meu irmão dois anos mais novo que eu. Ainda aos 5 comecei a estudar violão clássico.

Mudamos algumas vezes de casa, algumas vezes de bairro, várias vezes eu mudei de escola. Não que meus pais ganhassem bons salários, estávamos longe de ser classe média, mas eles investiam nos nossos estudos. Meu pai era envolvido com dirigir congregações, minha mãe era a dona de casa exemplar. Família nuclear, patriarcal e feliz. Não assisti o Show da Xuxa. Nem novelas, nem He-Man, Jaspion, Aladin, A pequena sereia, Os Smurffs e tudo que meu pai considerava do demônio. Aos 7, lembro que gente via Chaves e Jornal Nacional. Não ganhávamos presente de Natal nem comíamos peru, porque esse não era o verdadeiro sentido do Natal. Não ganhávamos ovos na Páscoa. Pensa na vida social que eu tinha!

Eu achava minha cor bonita, mas tinha sérios problemas em aceitar meu cabelo afro. Meu irmão aceitava o cabelo dele, mas tinha sérios problemas em aceitar sua cor negra. É mentira dizer que negros não passam por esse conflito de identidade na infância e adolescência. Não me considerava muito bonita e tinha auto-estima muito baixa. Aos 9 mudamos pra casa aonde ainda moro e fiz minhas primeiras amizades duradouras, das que conservo até hoje.

Eu estava pra fazer 10 quando meus pais adotaram meu irmão caçula. Com 10 eu achei que não deveria mais estudar violão. Parei pra voltar aos 12 e aos 14 abandonar de vez. Com 10 minha mãe deixava eu brincar na rua aos sábados e também deixava meus amigos virem aqui em casa pra brincar. Primeiro diário eu fiz com 11, guardo até hoje. Sempre que leio, vejo que eu tinha muitos problemas de auto-estima, aceitação e convívio social.

Gostava de ler. Às vezes trocava brincadeiras na rua por um livro. Fui sempre muito estudiosa, há bastante tempo tenho no dedo anelar um calo aonde a caneta ou o lápis pressiona, ganhei de tanto escrever. Minhas matérias preferidas sempre foram Matemática, Português e Inglês. Nessa ordem. Educação Física era meu martírio, História me cansava. Mas até na faculdade mantive médias acima de 8.0. Isso nunca me rendeu muitos elogios, porque era lugar-comum. Sempre foi esperado de mim tirar essas notas, enquanto meu irmão do meio sempre foi estudante de aproveitamento regular.

Aos 12 eu ganhava R$ 1,37 de mesada do meu pai e ainda tirava o dízimo. Depois negociei e ele aumentou para R$ 6,37. Eu tenho jeito pra convencer! Meus pais me levavam na igreja desde pequena. Aquelas coisas faziam pouco sentido pra mim. Lembro que eu via anjos na igreja e não compreendia. Eu morria de medo de cometer o imperdoável pecado contra o Espírito Santo, mas é que eu achava lá no fundo que essa pessoa da trindade não existia. Com 12 eu usava batom vermelho às vezes e eu já queria beijar na boca.

Fiz curso de computação porque meu pai achava que no futuro a gente ia precisar disso. Fiz inglês, natação, teclado, vôlei e tudo mais que eu inventei ou que meu pai inventou. Meu pai gostava de pagar essas coisas pra gente, ele já ganhava um pouquinho melhor nessa época. Para comemorar os 15, ia fazer uma viagem porque não queria festa, não gosto muito de ritualizar. Tinha 14 quando ele ficou desempregado.

Aos 15 deixei de ir na igreja dos meus pais para não ir em nenhuma. Tinha 15 quando pedi meu melhor amigo em namoro. E ele aceitou. Nos dávamos muito bem. Eu nunca o beijei nem permiti que me beijasse. Mas durou quase três meses. Aos 16 comprei meu primeiro All Star. Até hoje meu visual todo-dia é blusinha, jeans e All Star. Nessa época comecei a jogar xadrez e a competir também. Ganhei algumas coisas, nada muito importante.

Aos 17 aconteceu o primeiro beijo com alguém de quem eu gostava, foi muuuuito bom. A desprezar minhas pernas bambas e minhas mãos tremendo, não tinha jeito de primeiro beijo. Não durou pra namorar. Desencanei rápido. Era época de vestibular, eu estudava de manhã, trabalhava a tarde e fazia cursinho a noite.

Aos 18 comecei o curso de Engenharia Civil. Exatamente um final de semana antes de começarem as aulas, eu fui no Encontro com Deus de uma igreja da visão celular, descobri a pessoa do Espírito Santo e me reconciliei com Deus. Com 19 foi o batismo nas águas e o começo do novo curso, dessa vez Pedagogia. Dos 20 aos 22 fiz de tudo. Conheci vários estados do Brasil, mil pessoas, mil culturas, mil lugares, mil fotografias. Fiquei com 10 na monografia e ela é usada hoje como modelo por alguns professores do curso. Acho que sou muito nerd, sou do tipo que competia em Olimpíadas de Matemática e ganhava Feira de Ciências. Não fiz festa de formatura, já disse, não gosto muito de ritualizar.

Fui ateia por uns 6 meses, quando estava com 20 anos. Aprendi a beber vodka aos 21. Gosto até hoje. Com 22 parei de frequentar congregações porque me cansei de comunidades de religiosos. Aos 23 passei num concurso e assumi um cargo público dentro da minha área de formação. Também comecei a namorar um ateu, durou quase dois meses. Depois sem procurar namorado, descobri um. Voltei pra uma comunidade de religiosos porque talvez fosse importante. Fiz novas amizades e comecei a pensar em casamento…

Então casei aos 24, separei algumas vezes, reconciliei. Aos 25 passei num novo concurso e também no mestrado que eu tanto pretendi. Tentei ao máximo ser uma boa esposa, mas não fui correspondida. Foi dolorido saber que eu não era amada e guardada, que sequer era reconhecida como esposa. Então, aos 26, encerrei meu casamento e me divorciei. Não foi isso que eu sonhei para minha vida, queria ter um amor para a vida toda. Porém, também não sonhei em servir a Deus sozinha no meu lar, ser mantenedora da casa e não receber amor, fidelidade e compromisso.

Foi também aos 26 que conheci o homem da minha vida, em definitivo. Engenheiro, de mãe professora irlandesa, legítimo europeu que aprimora meu inglês todos os dias. Nos tornamos pais de um menino quando eu estava com 30. Ainda moro no Brasil, embora visite a Europa em viagens. Ainda frequento a mesma comunidade de religiosos, cujos irmãos eu amo como minha família.

Sei da aliança que tenho com Deus e isso sempre foi o mais importante para mim. A caminhada continua, em busca de outros sonhos de Deus para minha vida…

Anúncios
Deixe um comentário

18 Comentários

  1. Muito bonita sua biografia. História de esforço e superação que o SENHOR continue te abençoando e dando vitoria!

    O SENHOR te abençoe e te guarde;
    O SENHOR faça resplandecer o seu rosto sobre ti, e tenha misericórdia de ti;
    O SENHOR sobre ti levante o seu rosto e te dê a paz.
    (Nm 6.24-26)

    Responder
  2. Livia Glesia

     /  janeiro 29, 2009

    Nossa!!! Depois de tudo q li acima, estou quase sem palavras…enfim posso te afirmar q sentir daqui de uma Cidade chamada Santo Antonio de Jesus no Interior da Bahia, q VOCÊ é de DEUS, e nada e nem ng pode mudar isso. És tú canal de bençãos nas mãos do Senhor, para abençoar a minha vida e a vida de milhares de pessoas q se propuserem visitar este site…afinal a porta foi aberta por Deus, se o povo tiver ligado…entrará e se fartará do melhor q é ELE, podes crer!!! Ameiiiiiiiiii de coração meu amado Ney, ter me enviado uma mensagem deste site, pq agora vou tá por aki sempre…sempre…sempre…sendo abençoada através da vida de quem tb tem VISÃO de DEUS, a VISÃO ñ de uma galinha, mas sim de ÁGUIA, q v~e além…e ñ se contenta com migalhas, mas corre em busca do melhor alimento.

    “O SENHOR te abençoe e te guarde;
    O SENHOR faça resplandecer o seu rosto sobre ti, e tenha misericórdia de ti;
    O SENHOR sobre ti levante o seu rosto e te dê a paz.
    (Nm 6.24-26)”

    AbraçOs

    Responder
  3. Alex Fajardo

     /  fevereiro 27, 2009

    Nossa .!! bonito resumo de vida . eu queria escrever um assim no meu blog mas acho que nao conseguiria resumir rss..

    Responder
  4. bom….eu tenho muitos conhecidos… e seleciono meus amigos!!
    com toda essa franqueza, quer ser minha amiga? rsrsrs…bjú grande …Deus te abençoe!! PAZ!!

    Responder
  5. Thaís

     /  setembro 19, 2009

    Oiee, Nubia! “)

    Nossa, que biografia fantástica! “O

    Saiba que com a sua biografia, eu pude relembrar algumas coisas da minha infância, e principalmente, que eu não devo esquecer dos meus estudos. Nesse ano, fiquei um pouco afastada, já que passei por alguns problemas, e principalmente, estou passando por meio de provações. No entanto, não posso deixar de buscar pelos meus sonhos, e ingressar na faculdade é o meu sonho. Porém, estou me empenhando para construir meu futuro.

    Sua biografia é um exemplo de vida, que podemos conquistar os nossos maiores sonhos.

    PS: Você é muito bonita! *-*

    Beijos, e fique com Deus sempree! “)

    Responder
  6. Pedro Augusto

     /  novembro 30, 2009

    Poxa, eu estava lendo quem você é, e me identifiquei mesmo com você sabia?
    Tanto nos gostos, e por você não gostar mtuito de festas, essas coisas…
    É difícl achar pessoas assim.
    Eu ando precisanndo de ajuda, e acho que você pode me esclarecer algumas coisas se possível.
    Abraços.

    Responder
    • Ola Pedro! Li seu comentario (um tanto atrasada, mas li). Nao sei se meus conselhos valem por alguma coisa rs…, mas pode me escrever sempre que eu respondo.

      Stay in Christ! Nubia – Deus e a Menina

      Responder
  7. Marcelo Nascimento

     /  agosto 24, 2010

    Parabéns Núbia… Você escreve demonstrando muita personalidade!!!

    Responder
  8. Sol

     /  fevereiro 7, 2011

    Alguém já te falou hoje que Jesus te ama? rsrsrs Tenha certeza disso! Muito bonita sua história….você escreve muito bem…Hoje descobri seu blog….me chamou atenção quando procurei o que era uma corça….rsrsrs então como uma das opções apareceu sua página. Aceiei Jesus ainda vai fazer um ano….tenho muitas coisas para aprender ainda….Espero e pretendo não me afastar mais dos caminhos de Deus.
    Sabe, estava pensando….como você conseguiu com uma história dessa tão bonita, se afastar mais de uma vez de Deus?
    Deus te deu sabedoria, já percebeu? não se afaste mais dele….a vida perto de Jesus fica mais colorida, tudo fica mais nítido, ainda mais assim com o seu conhecimento….
    Vou terminar de ler as coisas da sua página…Que a paz do Senhor permaneça sempre com você. Sol

    Responder
  9. Edilson R Monteiro

     /  março 14, 2011

    Dom é dom Deus da a quem ele quer;ele tem seus motivos,os dons não sesarão só deixaram de ser coletivos como foi no velho testamento,voce praticou o aprendizado durante sua vida toda de uma maneira intensa,muitos foram levados para o deserto para aprender outros tem o seu deserto dentro de si mesmo,as fugas das congregasões tiveram seus motivos,Cristo dice em cafanaum:e voces serão ensinados pelo próprio Deus,as veses se fas nessessario um afstamento para que aprendamos o que dizem as entrlinhas,agora voce tem este espaso e muitos outro canais para por em pratica os dons que o senhor te deu,o Senhor não habita em templos feitos por mãos humanas,Hebreus 8 define bem essa parte,Cristo é a cabeça e o povo o corpo da igreja.
    Que as pédras do caminho não te sirvão de tropeso mas sim de lugar seguro para teu descanço,amém

    Responder
  10. Olha gostei de tudo que tenho lido, me identifico com suas opiniões e vou continuar lendo mais. Deus nos abençoe, abraços!

    Responder
  11. Mariana

     /  janeiro 19, 2012

    SIMPLESMENTE LINDOOO BLOG! QUE DEUS CONTINUE TE USANDO

    Responder
  12. AD MINISTERIO NOVO TEMPO

     /  julho 22, 2012

    Você me ajudou a tirar uma dúvida sobre: cingir os lombos. Obrigado e continue usando a internet para auxiliar as pessoas naquilo que é util.

    Responder
  13. Juliana Sousa

     /  abril 25, 2014

    Nooosa!!! Mantenha os seus olhos abertos e olhe para o céu, e veja a mao dr Deus chamando a sua vida e o seu viver pra fazer a vontade DEle em toda a trajetori do evangelho nesta terra… Continue nos caminhos do Senhor confia nEle para a transformaçao do poder dEle opere em vc.. Creio q tens sido bem sincera em tudo que escreveu e diante do Eterno, louvado seja Deus poriso, só nao entendi quando disse q gostava de beber vodtk ate aquele dia q estava escrevendo……?????? q Jesus lhe direcione e lhe guarde.paz!

    Responder
  14. Carmem Costa

     /  setembro 3, 2014

    Muito rica e linda sua biografia. Com certeza escrita com caneta de Deus. Maravilha.

    Responder
  15. Nubia, “Deus e a menina de Seus olhos” :)
    Os seus sonhos não acabaram, e eles estão vivos no Senhor! :)
    Fico muito feliz que vc conheceu a pessoa do Espírito Santo!!! :D Ele é incrível né?
    Continua amada, e sim, nós precisamos congregar. E não só os outros, mas tbm erramos.
    Porém, que aprendamos a obedecer e agradar o coração do Pai, é a Ele que vamos prestar contas. E que nenhum espírito de religiosidade e farisaísmo nos domine. Mas sim, o Espírito Santo nos domine por completo. :)
    Deus te abençoe, menina dos olhos de Deus, em nome de Jesus!!!
    A Paz! ;)

    Responder
  1. Começar um novo ciclo | Deus e a Menina

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: