Alegria Real

“A minha meditação acerca dele será suave; eu me alegrarei no SENHOR.
Salmos 104:34″

Estava a menina viajando com colegas de faculdade para um congresso acadêmico. A menina levava sua Bíblia na bolsa e ouvia seus hinos nos fones de ouvido durante a viagem. Tranquilidade, ali, no meio de todos, a menina sentia a presença de Deus. Orava em silêncio admirando a paisagem. Via a graça, a bondade, o amor único. Isso por si só deixou a menina satisfeita.

Como parte dos eventos, houve um jantar. A menina foi. A comida era muito boa. E havia uma pista de dança. E havia bebidas. As pessoas foram bebendo, bebendo, bebendo. Dançando, dançando, dançando. A menina viu gente que ela nunca via sorrir demonstrando grande euforia. A menina viu gente recatada dançando até os pés doerem. E vendo aquilo a menina se sentiu feliz.

A menina se sentiu honrada por ter um Deus que lhe faz viver a alegria real todos os dias, sem que ela precise beber ou dançar em pistas pra se sentir assim. Alegria por ser filha, alegria por ser menina dos olhos de Deus.

E foi ali, no meio do nada, entre tantos incrédulos, que a menina soube o sentido de sua viagem. Era ver como a seara é grande, quantos estão cegos pelo pecado e perdidos no mundo. Como são tristes tentando vencer problemas que simplesmente não são para ser resolvidos quando a graça de Deus nos basta. Era para entender que a alegria real só Jesus Cristo pode nos conceder. A menina voltou para casa muito feliz por ter aprendido mais uma coisa com Deus.

Anúncios

A menina amplia conceitos

a

Porque Deus amou tanto o mundo que deu o seu Filho único, para que todo que nele confia possa ter a vida eterna, em vez de ser completamente destruído. Porque Deus não enviou seu Filho ao mundo para julgar o mundo; mas para que por meio dele o mundo passa ser salvo. (João 3:16-17 - NT Judaico)

A menina conheceu um inglês, mais precisamente um galês, com quem passou agradáveis momentos nesse final de semana. Ateu, fumante, maduro, inteligente, bebedor, rico, solitário, engraçado, extremamente educado. Sim, nunca se viu tanta educação em uma só pessoa e finalmente a menina descobriu o que é um gentleman. Foram momentos muito interessantes a ponto de levar a menina a diferentes reflexões e a um diálogo da menina com Deus.

A menina nunca foi preconceituosa, sempre conheceu pessoas de diferentes contextos, crenças, culturas. No Brasil não é comum homens respeitadores e carinhosos. Mas é mais comum homens religiosos professando a fé em Deus. Que fé é essa que faz com que os homens tratem as mulheres como meros objetos?

Foi assim que Deus mostrou para a menina como Sua misericórdia é gloriosa. Está muito acima de nossa vã compreensão. Deus ama os luxuriosos e indecentes brasileiros. Deus ama os falsos cristãos que estão nas igrejas se prostituindo e adulterando. Deus ama os hipócritas que estão professando seu nome em vão. Deus ama os ateus, os fumantes, os bebedores. Para TODOS é dada a opção da salvação. Inclusive para quem não tem nenhum desses problemas e leva uma vida tranquila, saudável e moralmente estável.

O amor de Deus é para TODOS, por meio do sacrifício de Jesus Cristo, a oportunidade da salvação está aberta a TODOS. Porém a menina aprendeu algumas coisas nesses dias:

1) É preciso reconhecer Jesus Cristo como Senhor e Salvador e participar do plano de Salvação.
2) Não existe pecado maior ou menor, mas existem pecados abomináveis.
3) Todo pecado deve ser confessado, Deus perdoa os pecados, porém há consequências.

O galês disse que a menina foi seu doce ou travessura desse ano, pois foi um doce de conhecer, mas uma travessura de não poderem ficar juntos. Hoje, Dia da Reforma Protestante (e não exatamente do Halloween), devemos nos indagar junto com o @edrenekivitz: “Contra o que protestam os Protestantes de hoje?” Por fim, leituras recomendadas:

Halloween não é brincadeira e Reforma é coisa séria

A (Des)Unidade Protestante no Brasil

Quando Deus chama há provisão

E os corvos lhe traziam pão e carne pela manhã;
como também pão e carne à noite;
e bebia do ribeiro. (I Reis 17:6)

Enquanto orava hoje na primeira hora, pedia ao Senhor por aqueles a quem o Senhor já chamou. Eu tenho em mente uma certa imagem de como deva ser o chamado de Deus na vida de uma pessoa, é mais ou menos assim minha idéia. Deus espalhou as pessoas pela face da Terra, mas escolheu algumas a dedo para cumprirem propósitos especiais, deu a estas um chamado, uma missão especial e de grande valor para o reino do Senhor. Esses filhos e filhas que têm esse chamado diferenciado recebem as marcas da promessa quando aceitam viver a vontade de Deus ao invés de suas vidas. Explicada a minha idéia de um chamado, volto à minha oração. Eu pedia a Deus para que houvessem mais sinais, para aqueles que titubeiam como eu em seguir seu chamado, pudessem ir com tudo. Minhas conversas com Deus são um tanto informais, essa foi mais ou menos assim:

– Senhor, às vezes um sinal ajuda as pessoas a se decidirem por Ti.
– E qual o maior sinal que essa geração terá, filha?
– Jonas… eu sei… Jonas foi o maior sinal.
– Mais do que sinais, vocês precisam entender QUEM vocês são.
– Eu sei que minha raiz espiritual está em Ti, Senhor. Mas às vezes penso que a gente tem umbigo só para se olhar todos os dias no espelho e achar que nossa raiz está em nós mesmos e por isso nos acharmos dignos de escolher nossos caminhos. Apenas o Teu caminho é perfeito, Senhor, por isso ele é estreito?
– Sim filha.
— Eu pego uns atalhos às vezes pro caminho largo, mas você sabe que eu dou sempre um jeitinho de voltar pro caminho certo. Mas e o sinal? Se não tem sinal, o que tem?
— Provisão.
— É Deus, depois que firmei minha raiz em Ti, só… Uau! Tanta coisa aconteceu. Realmente não tenho do que me preocupar, não tenho necessidades, tenho provisão.
— Filha, cante aquela da Ludmila…
— Nem que Deus providencie corvos pra me alimentar/ E eles tragam pão e carne toda vez que o sol raiar…
— Entendeu filha?
— Ah, caracas! Captei Senhor! Obrigada!

Confiar no Senhor faz toda a diferença. Yahweh Jireh na minha vida, o Senhor proverá!
Não dá para seguir um chamado sem confiar plenamente no Senhor, sem ser provado e aprovado no fogo! Aleluia! Exalte ao Senhor nesse momento porque Ele é Deus de maravilhas! Adore ao Senhor porque Ele nos adestra para a vitória! Cantem os homens, cantem os anjos, louvem a Santidade e a Majestade do Senhor para todo sempre! Amém.

Se você quiser, ouça também a canção… Aquela da Ludmila!

Música: Vale a pena ser profeta
Artista: Ludmila Ferber
Álbum: Adoração Profética 4 – Nunca pare de Lutar (2005)

 

Me derramando diante da Tua Santidade

Imagem do Walciley Vieira – Blog Paixão Radical

Paizinho,

Reconheço novamente minha pequenez diante de Ti.
A mediocridade do meu ser é imensa frente à Tua Soberania.
Digna não sou do Teu olhar, digna não sou do Teu favor.
Piedosamente me ouves e atendes os meus pedidos,
inunda-me com Tua alegria e preenche-me com Tua graça.
Tamanho amor eu jamais compreenderei.
E na minha condição humilde ofereço meu ser,
rendo adoração com tudo que sou mesmo sendo eu pequena
me atrevo a entrar no Teu Santuário
e contemplar a beleza da Tua Santidade!
Obrigada pela Intimidade!

Da sua filha durona…

Escute a canção e leia novamente:

Música: Estou só
Artista: Filhos do Homem
Álbum: FDH 4 (2005)

TUA PRESENÇA é minha melhor resposta

 

Se a tua presença não vai comigo, não nos faça subir deste lugar – Êxodo 33:15

Ah Paizinho, captei a idéia! Sei que TU tens o melhor para mim e esse melhor é infinitamente mais do que eu posso imaginar. Queima em meu coração o anseio por ser a realização dos TEUS sonhos para a minha vida, por isso digo todos os dias: EU VOU! Para minhas dúvidas e aflições, às vezes parece que recebi apenas o TEU silêncio. Aprendi que quando não me sinto imediatamente respondida, é exatamente porque a TUA PRESENÇA é minha melhor resposta. Sem a TUA PRESENÇA eu não prossigo, não existo. Minha identidade, semente e origem estão em TI. Porque eu sei quem EU SOU, é que me rendo a aceitar a TUA PRESENÇA como minha melhor resposta. Obrigada!

Um sorriso, um sonho e um versículo

… e um dia a menina se encantou com um sorriso
Sorriso diferente que foi ganhando espaço
E de repente era o que a menina mais gostava
Era o que mexia de verdade com ela
Um dia até se arrepiou apenas com a idéia
A idéia de ter aquele sorriso por perto
E aos poucos foi se entregando a tudo isso que não tem nome
E se viu de novo mergulhada nas coisas que não são ditas.
Um tanto cansada, ainda de noite conversava a menina com seu Deus
Falava sobre justiça, sobre vingança divina, sobre perseguições
Falava de restituição, dos desejos de seu coração, da ansiedade
E da angústia de estar só, da angústia da espera
Mas também falava da esperança e daquele novo sorriso
E a menina colocou questões para o seu Deus

Deus disse que a menina dormisse e descansasse
Que o dia havia sido intenso e profundo
Falou ao coração da menina como precisava ser
Disse das coisas, dos propósitos, da aliança, da separação
Lembrou a menina do preço de ter o que se quer
Especialmente quando é o que se tanto quer
Assim Deus falou ao coração da menina devagarinho
Amansando a menina até que adormeceu
E em sonho respondeu as questões que a menina colocara
E claramente a conduziu a II Coríntios 4:12

Não, dessa vez não foi preciso acordar a menina para anotar
A menina se lembrou, entendeu tudo e muito se alegrou
Agora que a menina se lembra o que é PERFEIÇÃO
Ficou até mais corajosa e se sente mais perto do seu novo sorriso.

“De maneira que em nós opera a morte, mas em vós a vida.”
(II Cor. 4:12)

Quando Deus segura a mão da Menina

É mais ou menos assim… Quando a menina fez o concurso, ela convidou o Pai para segurar sua mão e escrever junto dela. Ah, se a menina soubesse!! Oitavo lugar, a menina sorriu e a grande resposta é que quando Deus segura a mão da menina, ela faz coisas inacreditáveis. Coisas que não são de menina, mas são dos planos de um Grande Deus. Coisas como aquelas que vários homens da Bíblia fizeram, coisas que agora faz a menina, que se sentiu tomada pela mão direita e se sentiu totalmente entregue e sem medo. As bênçãos vêm, a menina sabe. Vêm em vida, vêm quando é momento de bênçãos!!

O que é agora, Dad?

Tá meio difícil de entender. Nesse meu novo ministério tudo é desconhecido pra mim… Aí, na quarta-feira uma amiga me pede oração. Normal… se a gente fosse íntimas. Ela expôs a vida dela pra mim assim… do nada… e agora ela figura nas minhas orações diárias. Tudo bem… daí hoje, domingo, vem outro amigo me pedindo pra pregar pra ele. E foi sério. E eu também nem tenho intimidade com ele. Agora falta você, Papai… me diz qual é o resultado de tudo isso. Qual a lição da vez? Please!

E o melhor é ainda louvar

Melhor do que qualquer outra coisa que eu me atreva a fazer ainda é tempo de louvar. Embora minhas intenções se renovem a cada dia, rumo à perfeição, minha maldade natural não morre. Ainda persiste em mim o germe que um dia me levará à loucura. É assim que se vê que todos os seus planos não passam de meros obstáculos impostos por você mesma para que não alcance a felicidade. Por quê não experienciar a completude, visto que não posso mesmo vivê-la? Não sei… alguma coisa ainda me trava. Contraditoriamente um desejo incessante e incansável me impulsiona a desbravar lugares mais altos. Como gostaria de findar logo minha vida terrena e gozar a dimensão do amor por toda a eternidade… Ah, assim seria muito mais fácil, claro. Porém muito mais divertido. Miss you God…

Minha segunda madrugada com o Espírito Santo…

Imagem do Blog Paixão Radical

Dessa vez foi da meia-noite às seis da manhã. E passamos bons momentos. Todos os dias nós conversamos muito e é muito divertido quando ficamos sozinhos conversando. Dessa vez foi um pouquinho diferente porque oramos em grupo e sozinhos em momentos diferentes. E foi muito bom orar em conjunto, porque Deus usou seu poder e seus dons através de mim para edificar outras vidas. Houve derramamento de unção, mais uma vez. E recebemos muito de Deus. Incrível foi conversar em línguas, num momento em que houve um desafio de adoração proposto em nossos corações por Deus. Então eu falava e outro respondia e cada um adorava a Deus com palavras mais belas que o outro, conforme o Espírito Santo nos concedia. E fomos cheios do poder e da graça divina. E foi divertido como nunca!