Transformar o corpo

Andei pensando sobre a transformação que passamos durante o trabalho de servir a Cristo. Geralmente percebemos apenas a renovação da mente de que Paulo nos fala. Sim. Mudam nossos valores, nossas atitudes, pensamentos, decisões, emoções. Porém junto com a transformação da mente, ocorre a transformação do nosso corpo.

Não falo daquela que acontecerá quando Cristo vier buscar os seus, falo da transformação do corpo agora, na vida terrena, para a Santidade. Pensei assim:

1) Pureza do corpo:  Fugir das obras da carne e purificar o corpo, treinar o olhar, os ouvidos, a língua para o que é do Espírito Santo. (II Co. 7:1)

2) Desgaste dos joelhos: Orar de joelhos em intercessão e clamor por si, pelos seus e pelos outros. (Dn. 6:10; At. 20:36)

3) Destreza das mãos: Mãos para impôr, dar autoridade, curar, ministrar, ajudar, receber. (Lc. 9:62; Mt. 9:37-38)

4) Beleza do rosto: A alegria e a mansidão do Espírito Santo em nós refletida como sinal para os que não crêem. (Pv. 15:13)

5) Desgaste dos pés: Indo de casa em casa, de família em família, orando, evangelizando, consolidando na fé cristã. (Rm. 10:15)

Com certeza, há mais partes do nosso corpo que se transformam e você há de ter revelações conforme ler a Palavra de Deus e  trabalhar para tornar o nome de Jesus Cristo reconhecido como o Filho de Deus.

Anúncios

De como não ser menina

 

pequena garotinha negra little black girl

Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino. (1 Coríntios 13:11)

 

Às vezes me percebo levando meu ministério como coisa de menina, faltando em compromisso e responsabilidades como deveriam ser as coisas feitas por amor a Jesus, para exaltar e anunciar o Seu nome.

Em autocrítica me pergunto o porquê de tantos dons que eu encerro em mim mesma na maior parte do tempo, o porquê de reconhecer meu ministério e não conseguir exercê-lo. Meu tempo de menina na obra do Senhor já tem seus dias contados. É chegada a hora de me levantar e resplandecer, a glória do Senhor já é chegada sobre mim.

“Assim também nós, quando éramos meninos, estávamos reduzidos à servidão debaixo dos primeiros rudimentos do mundo. Mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei, para remir os que estavam debaixo da lei, a fim de recebermos a adoção de filhos.” (Gálatas 4: 3-4)

Em Jesus acabou minha meninice. Agora, sou filha e tenho um chamado. Eis que me levantarei e serei a mulher que o Senhor Jesus Cristo salvou da perdição, serei uma mulher para honrar e glorificar o Seu nome. Ainda que menina na intimidade com meu Paizinho, para o trabalho cingirei meus lombos, com diligência na obra trabalharei. Assim, decido. E você? O que decidiu a respeito do seu ministério a favor do Evangelho?

Esse meu 2009 começa com um tom mais confessional aqui no Deus e a Menina, mas escrevi também um texto para reflexão no blog Em tua presença, do meu amigo Rafa. É a primeira vez que escrevo lá, então, digam o que vocês acharam, clique para ler: Eleve suas expectativas.