Alegria Real

“A minha meditação acerca dele será suave; eu me alegrarei no SENHOR.
Salmos 104:34″

Estava a menina viajando com colegas de faculdade para um congresso acadêmico. A menina levava sua Bíblia na bolsa e ouvia seus hinos nos fones de ouvido durante a viagem. Tranquilidade, ali, no meio de todos, a menina sentia a presença de Deus. Orava em silêncio admirando a paisagem. Via a graça, a bondade, o amor único. Isso por si só deixou a menina satisfeita.

Como parte dos eventos, houve um jantar. A menina foi. A comida era muito boa. E havia uma pista de dança. E havia bebidas. As pessoas foram bebendo, bebendo, bebendo. Dançando, dançando, dançando. A menina viu gente que ela nunca via sorrir demonstrando grande euforia. A menina viu gente recatada dançando até os pés doerem. E vendo aquilo a menina se sentiu feliz.

A menina se sentiu honrada por ter um Deus que lhe faz viver a alegria real todos os dias, sem que ela precise beber ou dançar em pistas pra se sentir assim. Alegria por ser filha, alegria por ser menina dos olhos de Deus.

E foi ali, no meio do nada, entre tantos incrédulos, que a menina soube o sentido de sua viagem. Era ver como a seara é grande, quantos estão cegos pelo pecado e perdidos no mundo. Como são tristes tentando vencer problemas que simplesmente não são para ser resolvidos quando a graça de Deus nos basta. Era para entender que a alegria real só Jesus Cristo pode nos conceder. A menina voltou para casa muito feliz por ter aprendido mais uma coisa com Deus.

Alegria no sofrimento

“Não fiquem admirados com a dura prova de aflição(…), pelo contrário, alegrem-se por estarem tomando parte nos sofrimentos de Cristo, para que fiquem cheios de alegria quando a glória dele for revelada.” (I Pedro 5:12-13 NTLH)

Ando sumida. Meu namorado me faz bem. Eu até escrevo, mas não publico. Prefiro ter o tempo livre a pensar nele rs… Mas ainda estou respondendo os emails, um pouco devagar, mas responderei um por um. Hoje quero falar sobre alegria, porque ando muito alegre. Alegria boa é a aquela vinda de termos parte nos sofrimentos de Cristo.

Quando somos afligidos dói. Quando estamos passando pela dura prova da aflição, a alegria é uma dimensão que perdemos. Mas pela fé sempre cremos em dias melhores e esses dias são quando a glória de Cristo é revelada por meio de nós. Podemos falar muito, mas o que nos levará a desenvolver maior intimidade com Deus são nossas atitudes. O que fazemos durante a prova de aflição, o testemunho vivo que somos para o mundo é que determina a nossa caminhada.

Se hoje vivo momentos de alegria, é porque vivi momentos de sofrimento com Cristo. A alegria que vivo foi gerada no sofrimento. Pode não ser o seu caso, mas é explicitamente o meu caso. Nas áreas em que fui afligida, é onde a glória de Cristo tem sido revelada e hoje tenho alegria. 

Como entender a Bíblia

Conheço muitas pessoas que começam a ler a Bíblia e logo desistem porque acham difícil. Algumas desistem e nunca mais tentam novamente, vão completando anos de vida cristã sem nunca ter lido o livro sagrado inteiro.

Domingo eu estava na comunidade de religiosos apresentando meu digníssimo boyfriend quando o pastor lia a passagem de Lucas 24 sobre o Cristo ressuscitado reaparecendo aos seus discípulos. A partir do verso 36, o Senhor Jesus ministra aos seus discípulos a PAZ, a FÉ (vs. 39-43), o ENTENDIMENTO (vs. 44-48), o PODER (vs. 49), a GRAÇA (vc. 50 e 51) e a ALEGRIA (vs. 52 e 53).

Os discípulos conheciam as Escrituras, mas não as compreendiam. Faltava-lhes a revelação. A Bíblia diz, então, que Jesus Cristo abriu o entendimento dos discípulos para que compreendessem as Escrituras.

Se você está nessa batalha de ler a Bíblia e pouco está compreendendo, peça ao Senhor Jesus que abra o seu entendimento, pois com  a nossa própria sabedoria não podemos alcançar as revelações, precisamos pedir da sabedoria divina.

Sobre esse assunto, leia também: Como ouvir e praticar a Bíblia

De como fiquei feliz…

 

Invade, preenche e fica.
Não tem um nome nem um rosto definido.
Não se resume a mim e nem a outro.
Alegria.
Além de sossego, estou muito feliz!
Obrigada Paizinho!

Pensamentos sobre felicidade plena

Restitui-me a alegria da tua salvação, e sustém-me com um espírito voluntário. (Sl. 51:12)

Restitui-me a alegria da tua salvação, e sustém-me com um espírito voluntário. (Sl. 51:12)

Ando gastando meu tempo (e me gastando) no pensamento e exercício de uma felicidade plena. Para mim, tem que ser aquela em que você sente paz, tranquilidade, segurança, alívio e certeza. Se o que você está vivendo te deixa feliz naquele momento, mas quando passa aquele tempo, vem dúvidas, inquietações, confusões, ainda não é felicidade plena. E felicidade plena, para mim, só com Jesus Cristo.

A cruz é o caminho que Deus deu ao homem para chegar à felicidade. Não conheço outro meio. Várias pessoas que me cercam se dizem felizes, mas não tem paz, tranquilidade, certeza do que estão fazendo nem do que estão vivendo. É de uma inquietude tão incessante, tão perene, que não entendo como se confunde com felicidade.

Prefiro pensar em ser feliz através da cruz, pois não há maior contentamento do que ter a salvação… e você?

Coisas que a chuva me ensinou


Fez calor a semana inteira. Lugares quentes, nos tornam pessoas de mínimos, especialmente quando se vai dormir. Uma semana quente, sem chuva que confortasse um pouco. Em vão se pediu chuva ao longo da semana, ela viria, mas viria na hora certa.

Domingo, final da noite. Estava eu na igreja, conversando com Meu Senhor. Queria ouvir dele que eu sou capaz. Precisava muito ouvir isso do meu Pai. Sabe o que aconteceu? Só choveu. Uma chuva grande, uma chuva barulhenta, chuva de muitas águas. Chuva que esperei a semana inteira e não veio. Chuva que quanto mais chovia, mais o Senhor me dizia para me regozijar na presença dEle porque seus planos são perfeitos. E assim conforme chovia, o Espírito Santo ministrava seu gozo em mim.

Tomada pela alegria, não ouvi que eu era capaz. Ouvi que muitos são chamados, poucos escolhidos. Ouvi que fui feita Filha de Deus por crer no nome de Jesus Cristo. O Paizinho não me disse que me acha capaz. O Paizinho me lembrou que eu sou Filha e Escolhida. Não havia mais o que se dizer. Aquietei-me na alegria do Senhor que, em verdade, tem sido a minha força. Entrei nessa lição do tempo através da chuva. A chuva caiu no momento em que Deus achou que a chuva deveria cair, não durante a semana quando eu achei que ela deveria cair. É assim que vai ser sempre, com Deus no controle. No tempo certo de Deus, não no meu! Sempre…