Crianças sem o verdadeiro amor

Eu ainda não sei

Por quê 95% dos meus alunos com indisciplina vão a alguma igreja evangélica com frequencia, mas não conhecem o verdadeiro amor de Deus?

Estava hoje pensando em como são os alunos mais difíceis na sala de aula. Costumamos conhecer rápido os familiares dessas crianças e suas histórias de vida. Muitos pensam que é falta de Deus, por isso essas crianças são tão rebeldes. Talvez seja mesmo mais falta do amor de Deus do que de qualquer outra coisa. Explico.

M., 8 anos. Mora com a mãe, que está no terceiro “casamento”, seu padrasto bêbado, mas não agressivo, e  uma irmã adolescente. A família é de baixa renda. M. não se interessa por estudar, apenas por criar brincadeiras desagradáveis, agredir os colegas e atrapalhar as aulas. Pratica capoeira e xadrez cinco vezes na semana no contraturno escolar, mas demonstra pouca prontidão em seguir normas, regras e combinados. Vai frequentemente a igreja evangélica com a avó e participa toda semana de uma célula de crianças. Um dia me mostrou seu caderno da célula, cheio de atividades  de lições bíblicas (que estavam respondidas, ao contrário das suas atividades escolares) e também vários versículos que ele sabia de cor. Até me explicou que Deus fica triste com o que ele faz na escola e que toda célula ele pede perdão. Está claro que há missionários evangelizando esse menino. Mas você acha que ele conhece o verdadeiro amor de Deus?

P., 10 anos. Mora apenas com a mãe, contabilista que trabalha o dia todo para manter o padrão de classe média e raramente tem tempo sequer para conversar com ele.  No contraturno escolar, está inscrito em programas de esportes, artes e até ajuda psicólogica, pois tem diagnosticado uma profunda dificuldade de aprendizagem relacionada à falta de afeto materno. Porém, sem acompanhamento da mãe, não é assíduo nesses programas e passa a maior parte do dia na rua, junto a adolescentes usuários de drogas. Vai duas vezes por semana a uma igreja evangélica “tradicional” com sua mãe. Participa também de um culto infantil uma vez por semana. Reconhece suas atitudes erradas e valoriza positivamente os ensinos religiosos que lhe são transmitidos. Mas você acha que ele conhece o verdadeiro amor de Deus?

W., 9 anos. Mora com a mãe, o pai e um irmão mais novo. Os pais trabalham durante o dia e estudam a noite, pois almejam uma faculdade que amplie seu padrão sócio-econômico. Toda a família vai semanalmente a uma igreja evangélica da qual são membros e participam de uma célula uma vez por semana também. Na escola, W. não se concentra, envolve-se constantemente em brincadeiras, agressões, ofensas e usa linguagem obscena com o sexo oposto. Não desenvolve atividades no contraturno escolar, ficando na casa da avó, que também costuma lhe ensinar a Bíblia. Em casa, costuma ensaiar hinos que gosta de cantar na igreja. Conhece várias histórias bíblicas e diversos versículos.  Mas você acha que ele conhece o verdadeiro amor de Deus?

São apenas três casos, de alunos que estudam em escolas públicas diferentes, situadas em regiões diferentes da minha cidade e com condições familiares e financeiras diferentes. Todos costumam ouvir de Deus com frequencia. Na verdade, tenho observado isso. Cerca de 95% dos meus alunos com problemas de indisciplina vão frequentemente a alguma igreja evangélica. Mas por quê eles não conhecem o verdadeiro amor de Deus nas igrejas?

Sobre a ineficácia das igrejas de hoje, recomendo esses ótimos artigos:

Que venha a perseguição
A perseguição de um quase ateu
Carta de repúdio à igreja

Anúncios
Post seguinte
Deixe um comentário

4 Comentários

  1. olá amiga!! Se realmente acreditamos que as crianças são nosso futuro, devemos dar mais atenção a essa questão, com certeza!!
    Deus te abençoe…obrigado pela visita!!

    Responder
  2. A paz querida,

    Situação preocupante essa.
    A família precisa estar mais atenta, mais presente, dando a verdadeira atenção aos seus filhos.Trabalho com escola e tenho acompanhado alguns casos.
    Belo post.
    Fica com Deus.

    Responder
  3. Bem, eu acho que enquanto alguns acreditarem não meramente na igreja, mas sim no Senhor da igreja mais profundamente, vamos ficar bem… Olhemos mais para a solução do que para o problema. :)

    Responder
  4. A propósito, sobre a Igreja Evangélica, especialmente a brasileira, sugiro a leitura do artigo “A Igreja Evangélica Brasileira em crise: uma resposta judaico-cristã.” publicado recentemente cujo link encontra-se na página principal de HaDérech: http://solascriptura.ning.com/

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: